Nossa Senhora da Conceição Aparecida: 300 anos de devoção, fé e graças

O Brasil comemora este ano os 300 anos de aparição de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, nossa mãe e padroeira do país. O dia começou com homenagem na Paróquia Sant’Ana de Lavras.

Uma Missa Solene foi celebrada neste dia 12 de outubro, na matriz pelo pároco Pe. Cristiano Francisco de Assis. Centenas de fiéis participaram da celebração. A imagem de Aparecida foi recebida com aplausos de devotos da Mãe de Jesus Cristo.

O evangelho (Jo 2, 1-11) de hoje relembra o casamento em Caná da Galileia. Foi na festa, onde faltou o vinho, que Maria intercedeu pela família ao seu filho Jesus. “Mulher, por que dizes isto a mim? Minha hora ainda não chegou”. Sua mãe disse aos que estavam servindo: “Fazei o que ele vos disser”. E então, Jesus pediu que pegassem as seis talhas de pedras, utilizadas pelos judeus para purificação, e as encheram de água. Jesus disse: “Agora tirai e levai ao mestre-sala!”. Eles levaram o mestre-sala experimento a água que tinha transformado em vinho, mas os que estavam servindo sabiam, pois eram eles que tinham tirado a água. O mestre-sala chamou então o noivo e disse: “Todo mundo serve primeiro o vinho melhor e, quando os convidados já estão embriagados, serve o vinho menos bom. Mas tu guardaste o vinho bom até agora”. E este foi o início dos sinais de Jesus, que manifestou sua glória, e seus discípulos creram nele. E foi com base na primeira graça de Deus, por intercessão de sua Mãe Maria, que os homens conheceram a glória de Deus. Em suas palavras Pe. Cristiano fez um alerta: “que possamos ser o sal para dar sabor e luz para iluminar o mundo, e conforme Maria, mãe de Jesus, façamos tudo o que Deus nos disser”.

História

Há 300 anos, três pescadores enquanto pescavam, no Rio Paraíba do Sul, interior de São Paulo, depois de passar um dia e uma noite e não conseguir nenhum peixe, um deles joga a rede e ao resgatar eis que pesca o corpo de uma imagem. O fato chamou atenção deles e depois de conversas resolveram jogar novamente a rede. E entre as linhas eis que veio a cabeça da santa. Com fé e devoção a virgem, eles acreditam e novamente jogaram as redes que vieram cheias de peixes. Essa história ocorreu em 1717 e, até hoje, a data é dedicada a Nossa Senhora da Conceição Aparecida.

Assim como os pescadores, sejamos firmes na fé e na devoção. Crer que Maria, mãe de Jesus e nossa, interceder a Deus por todos nós e derrame muitas graças sobre nosso país, nosso filhos e família.

Post Author: Lisa Fávaro

Foto de perfil de Lisa Fávaro